língua(gem)

Junho 26, 2008

Penso logo existo.

Escrevo porque não conheço outro modo de expressar. A pré-determinação do sentido das palavras facilita a interpretação das coisas do mundo embora, vez ou outra, surja certa limitação de sentido. Então, recria-se. Nascem neologismos expressados por mentes perturbadas  em razão da falta de significação.

Reinventam-se sons, formas e discordâncias. Tudo em nome do bem de escrever. Às vezes perde-se o sentido. A mistura de palavras, acentos e pontuações torna-se mais forte do que a idéia original. A linguagem domina o escritor, quando deveria acontecer o contrário. Desse lapso decorrem inovações. A linguagem e sua vida própria, alimentada por mentes rendidas por sua força.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: